terça-feira, 12 de agosto de 2014

Médico é flagrado tirando "selfie" enquanto a emergência estava cheia de pacientes


Essa notícia mostra mais uma das razões pelas quais o atendimento em boa parte dos hospitais públicos não tem qualidade.

GDF apura caso de médico flagrado tirando 'selfies' durante plantão lotado (10/08/2014)
A Secretaria de Saúde do Distrito Federal abriu sindicância para apurar o caso de um médico do Hospital Regional de Planaltina flagrado tirando "selfies" (autorretratos) durante o plantão da noite de sábado (2) enquanto pacientes do pronto-socorro aguardavam para serem atendidos. O G1 não conseguiu contato com o médico até a publicação desta reportagem. O médico chegou a acessar a mensagem da reportagem nesta sexta-feira, mas não retornou.
Uma paciente que levou a mãe doente para a unidade disse que, cansada de esperar, foi procurar o médico de plantão e viu, por uma vidraça, o profissional sentado em uma sala tirando autorretratos.
"Eu fui ao hospital com minha mãe, que estava com pressão arterial muito alta. Quando nos aproximamos, ele saiu do consultório e foi para a sala da recepção. Como ela passava muito mal, eu fui atrás dele e vi que ele estava tirando fotos tranquilamente enquanto nós aguardávamos na fila", disse a jovem, que não quis se identificar.
Indignada, ela resolveu procurar a chefia do hospital, que disse que não tinha autoridade para obrigar o médico a atender. Meia hora depois, a mãe foi atendida. "Ele nem olhou o raio X direito. No sábado retrasado fui com minha mãe e o médico disse que ela estava com pneumonia. Levamos o papel do médico, mas em nenhum momento ele olhou. Ele simplesmente disse que ela não estava com pneumonia e mandou suspender o remédio.".

Abaixo está o vídeo de uma pequena reportagem do SBT também sobre o assunto:

video


Com frequência reclamamos dos governos estaduais, municipais e federal, pela falta de investimento em infraestrutura para o atendimento nos hospitais públicos e estamos certíssimos em fazer isso.

Sem a infraestrutura mínima necessária para atendimento, não é possível atender à grande quantidade de pessoas doentes que chegam aos hospitais todos os dias.

Mas mesmo que exista infraestrutura adequada para o trabalho, se o profissional de saúde não fizer a sua parte, de nada adiantará os recursos públicos investidos.

O pior foi a atitude da chefe do hospital que disse que não tinha autoridade para obrigar o médico a atender. Como assim? Será possível que a escassez de médicos chegou a esse ponto dos hospitais nem poderem mais reclamar com os médicos por medo de perdê-los?

É importante ressaltar que em muitos casos a enorme fila de emergência nos hospitais realmente é fruto da falta de profissionais.

Em uma das vezes em que meu pai estava internado, havia um único médico de plantão para atender a todos os que chegavam na emergência e para atender a todos os muitos que já estavam internados. Dessa forma o atendimento dos que estavam internados ficou precarizado e o atendimento à fila de emergência era atendida de forma muito lenta.

Já em outra ocasião, quando minha irmã foi ao hospital, a médica estava demorando para atender os que estavam na emergência. Quando ela procurou pela médica, viu que ela estava em sua sala acessando o facebook.

É preciso que mais casos como esses sejam denunciados diariamente. 

É preciso que os médicos tenham medo de aparecer no noticiário nacional e atendam de forma digna as pessoas que chegam nas emergências.

_____________________________________________

Se gostou deste tema. Leia Também

Segundo o governo, o programa mais Médicos já atende 50 milhões de brasileiros
No programa "Café com a presidenta" desta segunda-feira (30), a presidente Dilma Roussef disse que o programa Mais Médicos já superou a meta da quantidade de brasileiros sendo atendidos pelo programa... Mais informações »
Um mini-documentário sobre o programa Mais Médicos em Minas Gerais
O site Diário do Centro do Mundo, em parceria com a documentarista Alice Riff, acaba de produzir um novo documentário independente, ou seja, sem vínculos com o governo, sobre o Programa Mais Médicos... Mais informações »

0 comentários:

Postar um comentário