quarta-feira, 21 de abril de 2010

O funk mais crítico já criado



Oi Pessoal,

O funk carioca é um ritmo muito interessante que cai no gosto dos mais novos aos mais velhos. O ritmo, infelizmente, está completamente contagiado com letras que falam apenas de sexo, sexo e sexo, o que faz com que o ritmo seja enxergado com um enorme preconceito.

A maioria das músicas não possuem qualquer conteúdo, possuem apenas a batida e letras com conteúdo sexual.

Felizmente, alguns artistas usam esse ritmo para criar músicas interessantes, inclusive com conteúdo crítico. O maior exemplo é a música "Rap da felicidade".

Nessa música, os compositores fazem uma grande crítica à violência nas favelas e à própria sociedade.

Se você não prestar atenção na letra, enquanto a música é cantada, ficará com a impressão que é apenas mais um funk comum, mas quando olhei direitinho a letra, fiquei impressionado com o conteúdo.

Abaixo está a letra da música, que extraí do site "http://letras.terra.com.br/cidinho/194419/".

Abaixo está um vídeo do youtube, mostrando a música:



___________________________________________________________
Rap da Felicidade
Cidinho
Composição: Julinho Rasta/Kátia


Minha cara autoridade, eu já não sei o que fazer
Com tanta violência eu tenho medo de viver
Pois moro na favela e sou muito desrespeitado
A tristeza e a alegria aqui caminham lado a lado
Eu faço uma oração para uma santa protetora
Mas sou interrompido a tiros de metralhadora
Enquanto os ricos moram numa casa grande e bela
O pobre é humilhado,esculachado na favela
Já não agüento mais essa onda de violência
Só peço, autoridade, um pouco mais de competência

Eu só quero é ser feliz
Andar tranqüilamente na favela onde eu nasci, é
E poder me orgulhar
E ter a consciência Que o pobre tem o seu lugar

Diversão hoje em dia não podemos nem pensar
Pois até lá no baile eles vêm nos humilhar
Ficar lá na praça, que era tudo tão normal
Agora virou moda a violência no local
Pessoas inocentes, que não têm nada a ver
Estão perdendo hoje o seu direito de viver
Nunca vi cartão postal que se destaque uma favela
Só vejo paisagem muito linda e muito bela
Quem vai pro exterior da favela sente saudade
O gringo vem aqui e não conhece a realidade
Vai pra Zona Sul pra conhecer água de coco
E pobre na favela,vive passando sufoco
Trocaram a presidência, uma nova esperança
Sofri na tempestade, agora eu quero a bonança
O povo tem a força, só precisa descobrir
Se eles lá não fazem nada, faremos tudo daqui.

Eu só quero é ser feliz
Andar tranqüilamente na favela onde eu nasci, é
E poder me orgulhar
E ter a consciência Que o pobre tem o seu lugar

2 comentários:

  1. Pois é fabiano, mas o destino foi cruel conosco e levou julinho rasta para o dscanso eterno...
    Fica como grande lembrança esse pedido de PAZ, pois ele não poderá mais compor outro.
    Forte Abraço...

    ASS: Adriano Maia

    ResponderExcluir
  2. Esse aí se foi, mas acredito que outros virão. Um trabalho tão bem feito deve ter inspirado outros a fazerem algo assim. Uma pena que raramente funks críticos fazem sucesso, já que todos estão tão acostumados com o ritmo apenas falando sobre sexo. Será uma vitória para o funk, cada vez que uma música inteligente for criada.

    um abraço

    ResponderExcluir